As ‘rivais’ Thyane e Mileide por pouco não se cruzaram em um shopping de Fortaleza durante o evento de lançamento do livro ‘Furacão Anitta’. Mas acredite: isso, por si só, foi motivo para o caso parar mais uma vez na Justiça. O encontro entre a atual esposa do forrozeiro Wesley Safadão e a ex, Mileide Mihaile, não aconteceu; cada uma chegou em horários diferentes na livraria. Entretanto, o público acabou criando uma saia justa: quando Mileide chegou foi recebida por gritos e aplausos. Mas Thyane não gostou da reação do público à sua chegada: fãs gritaram o nome de Mileide e foram mais longe: a esposa do cantor relatou que além das vaias algumas pessoas gritavam "putyane" com o intuito de ofendê-la. O caso foi parar na Justiça. De acordo com uma fonte do blog, Thyane ingressou com a ação para saber se as vaias e ofensas estariam ligadas diretamente a Mileide Mihaile. Entretanto, Thyane perdeu o processo em duas instâncias e vai ficar eternamente com a dúvida sem conseguir responsabilizar ninguém. Entenda o caso! 



Thyane narra no processo que foi difamada por diversas pessoas e que o fato teve grande repercussão na imprensa. Ela conta que procurou a administração da livraria a fim de que fosse fornecido as filmagens realizadas pelas câmeras de segurança do local para identificar os agressores. Segundo a esposa do forrozeiro, o pedido foi prontamente negado pela administração da livraria. O espaço teria informado que as imagens seriam fornecidas apenas por uma “ordem judicial”.  Thyane acionou a Justiça então pedindo as imagens para identificação e responsabilização dos ofensores.

Os advogados de Thyane deram entrada numa medida liminar pedindo apreensão urgente das imagens. O pedido diz que a esposa do cantor "teve seus direitos à honra e intimidade violados, tendo em vista que ao participar de um simples evento de lançamento de um livro sofreu diversas agressões e ofensas por pessoas que sequer a conhecem." Eles ainda reforçaram no pedido agilidade sobre as imagens do circuito interno da livraria: "as imagens podem possuir tempo determinado de duração e armazenamento nos sistemas de segurança", observaram, considerando ainda que a não apresentação das imagens importaria não só no incentivo às condutas difamatórias ocorridas na data do evento, e também provocaria a inviabilidade da reparação de danos. No final do documento os advogados apontaram ainda que a livraria deveria ser reconhecida pela Justiça por agir de má fé caso não entregasse as provas, uma vez que o espaço era o único a possuir essas informações tão importantes para formar as provas processuais.

THYANE É SURPREENDIDA E SOFRE PRIMEIRA DERROTA

O juiz da primeira instância aceitou o pedido de Thyane para o fornecimento das respectivas imagens e deu um prazo de cinco dias para a livraria enviar. Ocorre que a livraria respondeu que não seria possível atender à determinação judicial, por não mais constar em seu acervo midiático as filmagens da data do evento, posto que se apagam automaticamente a cada oito dias, sem condições de armazenamento. 

Diante dessa manifestação, Thyane pediu a condenação da livraria por danos morais, no valor de R$ 30 mil. De acordo com ela, a própria loja foi procurada no mesmo dia para fornecer as imagens e, sabendo do prazo de armazenamento, foi negligente ao deixar de preservá-las. 

SENTENÇA - segunda derrota

Sem nada poder fazer em relação as imagens, a Justiça também negou a Thyane a conversão do pedido das imagens pela condenação da livraria por danos morais. O juiz considerou que a Justiça não condena ninguém sem que ela tenha oportunidade de se defender. Ainda na sentença o juiz considerou que ao pedir pra condenar de imediato a livraria sem questionar a existência das imagens ou alguma outra forma de obtê-las, Thyane teria demonstrado que o fato que poderia ser provado pelas imagens deixou de ser o objeto a ser analisado, principal objetivo da ação, e por isso encerrou o processo pedindo seu arquivamento e direcionando as custas processuais para Thyane pagar. A esposa de Safadão não gostou nada dessa história e recorreu da sentença. Entretanto o recurso não foi aceito pelos desembargadores e a esposa do cantor saiu derrotada desse processo sem saber o que queria: quem foram os responsáveis e se essas pessoas tinham alguma ligação direta com Mileide, que, nos bastidores (contam amigos) se divertiu com a história.