A atriz Simone Soares - por meio do advogado Sylvio Guerra - entrou com uma ação judicial no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro contra a produtora e gerente executiva de teledramaturgia da TV Globo Andrea Coelho Kelly. 


"A dúvida lançada solta no ar, fere mais do que a própria certeza", assim começa o processo que narra a juíza que atriz - com mais de 20 trabalhos na emissora (novelas, seriados e programas) passou a ser vítima de perseguição por parte da gerente por um simples motivo: a atriz casou com o ex-marido da executiva, o também diretor Mario Meirelles. 

Simone acusa Andrea de espalhar por toda TV Globo que ela seria garota de programa com participação em orgias regadas a drogas. Além disso, Simone conta que a gerente de teledramaturgia inventou para toda emissora que teria adquirido um câncer decorrente de um HPV contraído pelo ex-marido depois que ele começou a se relacionar com Simone. 

Entre as outras graves acusações, a gerente executiva Andrea Kelly é acusada de trocar as falas e textos do script da atriz durante os trabalhos na emissora, causando diversas situações de constrangimento para a artista, que entrava em cena com um texto falso e manipulado pela gerente para prejudicá-la. Ainda dentro de algumas acusações, constam relatos de testemunhas de que Andrea teria dado ordem para retirar escondido todos os dados de Simone do banco de dados da emissora que é acessado pelos diretores e autores de novelas no momento que começam a pensar nos artistas que serão escalados para cada trama. E não para por ai...

Calúnias e difamações teriam começado após casamento da atriz com ex-marido da gerente de teledramaturgia

Simone e seu advogado Sylvio Guerra narram no processo que a gerente é responsável pelo planejamento, orçamento, desenho de produção e gestão das equipes das novelas. E que era casada com Meirelles. Cumpre ressaltar que Simone já está casada ( após o rompimento de Meirelles com Andrea) há 20 anos.

Simone conta que a perseguição já dura 20 anos. Começou quando foi convidada para gravar um programa de Tom Cavalcanti, em São Paulo, o Megatom, quando coisas estranhas começaram a acontecer, a ponto do próprio Tom Cavalcanti ter sinalizado para a atriz que estavam querendo puxar o seu tapete. Até que, após alguns dias, uma maquiadora da Globo procurou Simone e relatou que Andrea estava usando seu cargo para trocar o texto do script da atriz, para que ele fosse enviado errado.  Na mesma semana, foi espalhado por todo Projac que Meirelles havia casado com Simone, que seria uma garota de programa e que os dois juntos estariam promovendo surubões regados a drogas.  Segundo Simone, esse boato afastou ela e o diretor dois anos da emissora.

Um fotógrafo da própria Globo procurou a atriz, que encaminhou seu testemunho para a juíza:



Segundo o processo, quando a atriz resolveu morar om o diretor a situação foi piorando. A executiva de teledramaturgia teria inventado agora para toda emissora que havia contraído um câncer decorrente de um HPV. A infecção teria sido transmitida pelo ex-marido que, segundo ela, já se relacionava com Simone na época. Simone conta que foi comprovado pouco tempo depois por uma equipe médica que a notícia dada pela gerente era fantasiosa. Entretanto, a atriz narra que foi necessário que ela fizesse exames junto ao marido e apresentassem para elenco e diretores, fato que causou enorme desconforto para os dois. 

A atriz vai adiante e conta que as atitudes da gerente fizeram seu leite secar durante a amamentação, tamanho estresse provocado. Ela narra que, na companhia do marido, tiveram um encontro com o autor e cartunista Miguel Paiva para compra de uma peça teatral, e que Miguel acabou confessando em tom de desculpas que havia enrolado e demorado muito tempo pra negociar a peça com o casal porque estava fazendo juízo errado da Simone, pois escutava diariamente da Andrea que a atriz seria mesmo garota de programa.

Grande espanto causou também na atriz quando ela descobriu por meio da Silvia Goulart dos Santos que a gerente teria ordenado que todos os dados de Simone fossem retirados do banco de dados de atores da Globo, sistema esse acessado por diretores, autores e equipe de seleção de elenco para as obras da casa.





O último relato antes de procurar a justiça veio da sua dermatologista que também atende diversos diretores e artistas da Globo. Em seu consultório, ela relatou para Simone estar preocupada com o crescimento da história de que ela seria garota de programa. Neste momento, Simone conta que viu todo fake news envolvendo a sua vida e as pessoas ao seu redor e por isso procurou o advogado declarando-se perseguida durante 20 anos.

Abaixo um relato de uma fonoaudióloga:





E também da professora de inglês:




A atriz conta no processo ter deixado a emissora após anos de perseguição, humilhação e constrangimento, principalmente depois que a executiva de teledramaturgia iniciou um relacionamento com um executivo da área internacional da emissora. Segundo ela, todas as portas se fecharam a partir daí e não restou opção a não ser o ajuizamento da ação.

Em contato com o advogado Sylvio Guerra, ele confirmou com exclusividade ao blog a existência do processo e fez as seguintes considerações:

"A juíza da 18 Vara Civil mandou citar a ré para contestar a ação. Se assim for, falarei em réplica e apresentarei as testemunhas para prestarem depoimento. Inclusive fiz requerimento para colher o depoimento da ré em audiência."

Após a publicação da matéria, a atriz Simone Soares se manifestou por meio do Instagram:




O Blog procurou a colaboradora por meio da TV Globo, mas até o momento não recebeu resposta. A emissora também não se manifestou. O espaço permanecerá aberto, de forma a garantir o direito ao contraditório.